top of page

Ana Beatriz Maia Barissa

Aluna Pesquisadora

UNESP/Campus de Araraquara

Doutoranda em Linguística e Língua Portuguesa pelo programa de Pós-Graduação de Linguística e Língua Portuguesa da UNESP/Araraquara e Mestre (2019) pelo mesmo Programa e Instituição. Graduada (2017) em Letras com habilitação Português/Japonês pela Universidade Estadual Paulista - Faculdade de Ciências e Letras/Assis (UNESP/FCL-Assis) e faz parte do Grupo de Estudos Discursivos - GED, coordenado pela professora Luciane de Paula. Durante a graduação, desenvolveu pesquisa em Iniciação Científica financiada pela PIBIC/CNPq na área de Análise do Discurso intitulada "Contos de uma fada: A Malévola da história", com renovação da bolsa, de título "Contos de uma bruxa: A construção da vilania em Malévola". desenvolveu uma pesquisa de Mestrado, "Por e para fãs: Uma análise dialógica de Severus Snape em um enunciado transmidiático", cujo foco se volta para a construção de um personagem literário em uma obra transmidiática. A ênfase do trabalho está na circulação e recepção da saga Harry Potter e resultam em produções autorais dos fãs. No Doutorado, a pesquisa é voltada a para a discussão de maternidade e amor materno a partir da imagem da personagem Regina Mills (Rainha Má), da série estadunidense "Once Upon a Time", a partir da perspectiva bakhtiniana de linguagem.

Principais projetos

Contos de uma fada: A Malévola da história

Contos de uma fada: A Malévola da história

PAULA, Luciane de;
BARISSA, Ana Beatriz Maia

Projeto

2015-2016

O presente trabalho tem como proposta analisar a relação existente entre os contos de fadas tradicionais e suas versões contemporâneas feitas em filmes e animações e refletir acerca da constituição de sentido em cada gênero e enunciado. Para tanto, as obras selecionadas como corpus da pesquisa são: o conto “A bela adormecida no bosque”, de Charles Perrault, e “A bela adormecida”, dos irmãos Grimm, em diálogo com o balé “A bela adormecida”, de Tchaikovsky, com o desenho “A bela adormecida” e com o filme “Malévola”, ambos da Disney e, a partir desses, refletir a (re)constituição das amarras que há entre as noções de gênero, arquitetônica, estética, voz, autoria e estilo. Para norteamento da pesquisa, será utilizada a relação entre os estudos do Círculo de Bakhtin e os universos de enunciado verbo-voco-visuais contemporâneos, e refletir sobre o conceito de intergenericidade presentes nas obras citadas. A proposta ainda se estende sobre as categorias bakhtinianas de análise pertinentes para abordar enunciados verbo-voco-visuais contemporâneos. A metodologia a ser utilizada na pesquisa contará com um material bibliográfico, dividido em dois tipos: um material teórico, já que a proposta é de se voltar às obras do Círculo russo, para a análise de enunciados verbo-voco-visuais; e o material analítico, que contará com materialidades diversas, tanto estáticas quanto em movimento.

Contos de uma bruxa: A construção da vilania em Malévola

Contos de uma bruxa: A construção da vilania em Malévola

PAULA, Luciane de
BARISSA, Ana Beatriz Maia

Projeto

2016-2017

Ressignificada para uma ambientação do século XXI, a obra fílmica Malévola – cuja proposta de (re)criação retoma, não somente a animação, mas as narrativas populares – traz em si a (re)contagem de uma fada bruxa construída em sua forma humaniza o que, dessa forma, faz-se apresentar não apenas como uma bruxa e seu lado mal, mas também como uma fada. Esta pesquisa, em continuação a proposta anterior – cujo foco recaía em no lado bom de um vilão canônico das indústrias Disney –, compromete-se a analisar de forma dialético-dialógica a construção da vilania dos personagens Disney a partir da fada-bruxa humanizada (re)criada pelo Walt Disney Studios. Com este propósito estabelecido, a pesquisa possui como seu embasamento teórico os estudos acerca da linguagem e seu funcionamento dialógico proposto pelo Círculo de Bakhtin, além de retomar alguns de seus conceitos-base, como sujeito, ideologia, enunciado e cronotopia, a fim de dar suporte para a presente proposta de pesquisa

Por e para fãs: uma análise dialógica de Severus Snape em uma produção transmidiática

Por e para fãs: uma análise dialógica de Severus Snape em uma produção transmidiática

BARISSA, Ana Beatriz Maia

Dissertação

2017-2019

A proposta deste projeto é analisar a constituição do personagem Severus Snape, da saga Harry Potter, num vídeo chamado Severus Snape e os marotos, veiculado no Youtube e produzido por fãs. Pretende-se compreender a construção desse personagem, realizada a partir da interpretação da saga como uma resposta verbivocovisual transmidiática a um enunciado verbal (os livros de Rowling). Esta proposta se fundamenta nos estudos do Círculo de Bakhtin e na ideia de cultura da convergência de Jenkins. O método é o dialético-dialógico, realizado por cotejo. Compreender como o jogo entre leitura e produção ocorre em enunciados transmidiáticos é o objetivo desta proposta. A relevância que justifica o estudo se volta à relação produção, circulação e recepção dos enunciados na contemporaneidade.

Era uma vez uma Rainha: uma análise dialógica de Regina, de Once upon a time

Era uma vez uma Rainha: uma análise dialógica de Regina, de Once upon a time

BARISSA, Ana Beatriz Maia

Tese

2020-2024

A proposta deste projeto é analisar a presença do discurso familiar Disney presente na constituição da personagem da Rainha Má, da série televisiva estadunidense Era uma vez, distribuída pela Disney – ABC Domestic Television. Também conhecida no seriado pelo nome Regina Mills, pretende-se compreender a configuração dessa figura icônica dos contos de fadas, (des)construída da sua elaboração arquetípica vilânica e tradicional das narrativas populares e que, agora, apresenta-se com uma imagem ambivalente. A partir dessa (re)contagem dos contos de fadas, o presente trabalho tem como pretensão observar o movimento vilã-heroína de Regina e mostrar como esse processo ocorre embasado no desejo de vingança (motivação inicial para o andamento da trama) e no ser-mãe da personagem, construção comum e tradicional das produções Disney. Assim, nosso trabalho contemplará as concepções de mulher, maternidade e amor materno desenvolvidos na série. Esta proposta se fundamenta nos estudos do Círculo de Bakhtin. O método é o dialético-dialógico, realizado por cotejo. Compreender como se dá o processo de construção do sujeito Rainha Má, constituída em sua ambivalência – na vilania e na relação familiar, como um dos discursos de mais força dos estúdios Disney – é o objetivo deste trabalho. A relevância que justifica o estudo se volta ao discurso Disney, tão presente em diversas produções contemporâneas (como é o caso de Era uma vez) e que faz perpetuar valorações ideológicas evidentes nas narrativas populares desde seu surgimento.

bottom of page