top of page

Rafael Junior de Oliveira

Aluno pesquisador

Universidade Estadual Paulista

Doutorando em Linguística e Língua Portuguesa pela Faculdade de Ciência e Letras de Araraquara (FCLAr/UNESP), com bolsa CAPES/PROEX (2022-2025). Mestre em Letras: Teoria Literária e Crítica da Cultura - Discurso e Representação Social - pela Universidade Federal de São João del Rei (UFSJ), com bolsa CAPES (2018/2021). Graduado em Letras - Licenciatura Português/Inglês e suas Literaturas pela Universidade Federal de Lavras, com bolsa CNPq 2015-2017. Atua no campo do discurso, especificamente, na filosofia da linguagem de vertente bakhtiniana. Além disso, é membro de dois grupos de pesquisa: Grupo de Estudos Discursivos sobre o Círculo de Bakhtin (GEDISC); e Grupo de Estudos Discursivos (GED). Áreas de interesse: verbivocovisualidade, cinema, portais educacionais e redes sociais.

Principais projetos

Todas as vidas importam: estratégias socioculturais multiletradas de autonomia, criticidade e liberdade

Todas as vidas importam: estratégias socioculturais multiletradas de autonomia, criticidade e liberdade

DE PAULA, Luciane; Villarta-Neder, Marco; MILESK, Josiane; BATISTA, R. S; BARISSA, A.B.M; SANTANA, Carolina; SIANI, A. C; LUCIANO, J. A. R; KOJIMA, I. L.; OLIVEIRA, N. R.;

Extensão

2022-2023

Este projeto tem como objetivo propor implementar atividades de leitura e produção de gêneros textuais/discursivos diversos na escola e fora dela, possibilitando uma formação multiletrada crítica. O público de pesquisa de intervenção transita entre o último ano do ensino fundamental II (9 ano) e o ensino médio (1, 2 e 3 anos) e também se volta às associações e coletivos culturais e sociais. Os textos trabalhados, de diversas materialidades (canção, videoclipe, filme, série, pintura, HQ, jogos, memes etc), tratarão de temáticas contemporâneas e contemplarão conteúdos dos currículos de Linguagens e Artes, produzido por autores-criadores negros e negras, mulheres e da comunidade LGBTQIA+. Interessa proporcionar, de forma dialógica e ética-estética, discussões acerca das desigualdades e da intersecção raça-gênero-classe na escola e na sociedade, a fim de refletir acerca da heterogeneidade das diversidades, diferenças e proporcionar equidades. O projeto, experimental e interventivo, tem caráter extensionista, associado à pesquisa e ao ensino. A proposta parte de uma escola pública da cidade de Assis, no interior do Estado de São Paulo, para, a partir de vivências, desenvolver protótipos de ensino alternativos (digitais e lúdicos) que possam ser adaptados e aplicados em outras comunidades (locais, regionais, estaduais e nacionais). Com isso, estimular a inclusão entre jovens, na escola, na comunidade e na universidade (graduação e pós-graduação), bem como visibilizar vozes e sujeitos excluídos (por preconceito e discriminação), ao potencializar seus saberes, assim como uma forma de sociabilidade de suas culturas, tramadas como forma de atuação em consonância com os ODS 4, 5, 10, 16 e 17, de matéria transversal.

Por uma análise verbivocovisual de discursos oficiais do Governo Federal brasileiro realizados entre os anos de 2020 e 2022: Uma intervenção bakhtiniana

Por uma análise verbivocovisual de discursos oficiais do Governo Federal brasileiro realizados entre os anos de 2020 e 2022: Uma intervenção bakhtiniana

OLIVEIRA, R. J.; DE PAULA, Luciane.

Tese

2021-2025

No presente projeto, buscamos analisar os discursos oficiais pronunciados pelo sujeito-presidente Jair Bolsonaro acerca da educação e saúde, no período entre 2020 e 2022. O objetivo é identificar, analisar e interpretar de que maneira o atual governo brasileiro se relaciona com as instituições e com a população por meio de enunciados materializados verbivocovisualmente na plataforma YouTube. Para tanto, nos ancoramos nos estudos e concepção de Bakhtin, do Círculo de Bakhtin e seus comentadores, com uma abordagem metodológica dialético-dialógica.

bottom of page