top of page

Natasha Ribeiro de Oliveira

Aluna Pesquisadora / Secretária

UNESP - Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara

Aluna de doutorado do Programa de Linguística e Língua Portuguesa pela Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara (FCLAr/UNESP) com desenvolvimento da pesquisa "Arte, mídia e política: uma análise bakhtiniana de "bolsominions" e "petralhas". Mestre em Linguística e Língua Portuguesa pela FCLAr/UNESP, com a dissertação intitulada "A febre amarela 'minions': uma análise bakhtiniana". Graduada em Letras com habilitação Português/Francês pela Faculdade de Ciências e Letras de Assis (FCLAs/UNESP) com o desenvolvimento de três pesquisas de Iniciação Científica.

Principais projetos

Arte, mídia e política: uma análise dialógica de bolsominions e petralhas

Arte, mídia e política: uma análise dialógica de bolsominions e petralhas

OLIVEIRA, Natasha R. de; PAULA, Luciane de.

Tese

2020-2024 (previsto)

A pesquisa tem como objetivo analisar, calcada na filosofia da linguagem do Círculo de Bakhtin, os signos ideológicos bolsominions e petralhas, utilizados em páginas da rede social Facebook, em contexto político. O uso desses termos nos revela não só a voz social do grupo que os utiliza, mas também os outros sentidos que surgem a partir dele, com a apropriação e o esvaziamento do sentido original, como observado na ressignificação viva feita dos termos. Por isso, a análise proposta é uma forma de compreender o movimento de linguagem acerca de um embate de vozes: de um lado, sujeitos que criticam os bolsominions e suas atitudes, de outro, os que se afirmam como bolsominions, com os petralhas, ocorre o mesmo: há os que criticam e os que se afirmam como tal. Entender o corpus em sua relação com a arte e com a vida é uma forma de se pensar a ética e estética bakhtiniana, ao conceber, por meio de um movimento retrospectivo de cotejo, os termos bolsominions e petralhas a partir dos enunciados artísticos com os quais eles mantêm relação, no caso a franquia de filmes Meu Malvado Favorito (2010, 2013, 2015 e 2017), com os sujeitos minions, e a história em quadrinhos O país dos Metralhas (2013), com os sujeitos irmãos Metralha. Ao observarmos as construções feitas desses sujeitos, artisticamente, como reflexo e refração de sujeitos da vida, compreendemos como as esferas da arte, da mídia e da política se relacionam entre si e, assim, possibilitam a criação e difusão de termos como o caso de nosso corpus, atuantes como signos ideológicos nas interações sociais.

A febre amarela "minions": uma análise bakhtiniana

A febre amarela "minions": uma análise bakhtiniana

OLIVEIRA, Natasha R. de; PAULA, Luciane de.

Dissertação

2018-2020

Calcada na filosofia da linguagem do Círculo de Bakhtin, Volochínov e Medviédev, a pesquisa tem como objetivo a análise da constituição do sujeito minion (a mão-de-obra massiva) em relação de alteridade com o sujeito Gru (o malvado favorito), presentes no gênero discursivo cinema de animação. A fim de refletir acerca da sua construção arquitetônica, o que abarca a sua produção, circulação e recepção social, compreendo a(s) voz(es) social(is) encarnadas por esses sujeitos, o estudo tem como objeto a franquia de enunciados fílmicos Meu Malvado Favorito (2010, 2013, 2015 e 2017), produzidos pela Illumination Entertainment e Universal Studios. O método de pesquisa, dialético-dialógico, é realizado por cotejo, em que outras produções enunciativas da franquia surgem no interior da análise, de forma a corroborar com a reflexão acerca das relações de trabalho e da sua transformação em produto de consumo da indústria cultural. A relevância da proposta deste estudo é a relação entre produção, circulação e recepção dos enunciados estéticos na contemporaneidade.

O "estranho" mundo de Tim Burton: uma análise dialógica de animações

O "estranho" mundo de Tim Burton: uma análise dialógica de animações

OLIVEIRA, Natasha R. de; PAULA, Luciane de.

Projeto

2016-2017

O projeto, fundamentado nos estudos bakhtinianos sobre a linguagem, propõe a análise das vozes sociais incorporadas pelos protagonistas de dois fílmes de Tim Burton: Jack e Sally, de O Estranho Mundo de Jack (1993) e Emily e Victor, de A Noiva Cadáver (2005). Pretende-se compreender a relação arte e vida a partir do universo arquitetônico burtoniano, por meio de uma análise verbivocovisual. A pertinência se encontra na reflexão acerca da relação arte (cinematográfica) e vida. A ideia é compreender como as valorações ideológicas presentes nos enunciados hollywoodianos de Burton refletem e refratam padrões sociais por meio dos sujeitos de suas produções, de maneira interdiscursiva/intertextual.

bottom of page