top of page

Giovana Cristina de Moura

Aluna Pesquisadora

UNESP FCLar

Doutoranda pelo programa de Pós-Graduação em Linguística e Língua Portuguesa da Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" - Faculdade de Ciências e Letras, campus de Araraquara - SP (FCLar) e graduada pela UNESP FCL/Assis em Português e Francês e suas respectivas literaturas. Atualmente, desenvolve a pesquisa intitulada de "Brigada Inquisitorial e Armada de Dumbledore: repressão e resistência em diálogo", apoiada pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Durante a graduação, desenvolveu pesquisa em nível de iniciação científica intitulada de "Mulheres-princesas Disney:uma análise dialógica de Mulan (1998) e Valente (2012)", financiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP). Faz parte do GED (Grupo de Estudos Discursivos), coordenado pela professora Luciane de Paula. Sua área de atuação se concentra na Filosofia da Linguagem proposta pelo Círculo de Bakhtin bem como nas demais Teorias Discursivas.

Principais projetos

AS MULHERES-PRINCESAS EM ANIMAÇÕES DA DISNEY: uma análise dialógica dos enunciados de Mulan (1998) e Valente (2012)

AS MULHERES-PRINCESAS EM ANIMAÇÕES DA DISNEY: uma análise dialógica dos enunciados de Mulan (1998) e Valente (2012)

MOURA, Giovana Cristina de.;
PAULA, Luciane de.

Extensão

2016-2017

A pesquisa (projeto BAAE/2015), fundamentada na filosofia da linguagem do Círculo de Bakhtin, teve por escopo a realização de um estudo teórico-analítico bibliográfico, de cunho reflexivo, calcada no método dialético-dialógico (PAULA et al, 2011) . A pesquisa se centrou na análise dialógica do discurso das animações mais contemporâneas dos estúdios da The Walt Disney Company. O corpus delimitado para o estudo se centrou em Mulan (1998) e em Valente (2012), tomadas em interação com outras obras mais canônicas, por cotejo, dentre as quais, Branca de Neve e os Sete Anões (1937), A Bela Adormecida (1959) e Cinderela (1950). O intuito é refletir acerca da valoração voltada, principalmente, às mulheres acerca da fabricação de uma ideia de felicidade e de "amor verdadeiro", centrada num ideal ilusório de que é necessário um príncipe (o que influencia não apenas comportamentos e construções de modelos de feminino e de mulher, mas também de masculino e de homem) e um "final feliz" só possível por meio da realização do casamento, proposto pela empresa como condição de sentido de existência (e o não enquadramento a essas "regras" sociais, muitas vezes, é sinônimo de frustração, incompetência e leva ao desenvolvimento de diversos distúrbio psíquicos, o mais comum a baixa autoestima e a carência entre as mulheres, que se sentem incapazes porque acreditam precisar de um homem para serem reconhecidas como sujeitos).

Mulheres-princesas Disney: uma análise dialógica de Mulan (1998) e Valente (2012)

Mulheres-princesas Disney: uma análise dialógica de Mulan (1998) e Valente (2012)

MOURA, Giovana Cristina de.;
PAULA, Luciane de.

Projeto

2017-2018

Estudo teórico-analítico bibliográfico, de cunho reflexivo, cujo intuito foi analisar o discurso atinente a duas animações das Indústrias Disney que correspondem a dois períodos, o Renascentista e o Atual, representados por Mulan (1998) e Valente (2012). Para tanto, outras obras foram utilizadas por cotejo, tais como, Branca de Neve e os Sete Anões (1937), Cinderela (1950), A Bela Adormecida (1959), Pocahontas (1995), O Corcunda de Notre-Dame (1996), dentre outras. Destarte, serão analisados os valores axiológicos incutidos e exigidos na personalidade feminina, sejam em aspectos internos ou externos, pois essas correspondem, sempre, ao cânone de servidão e submissão a um príncipe-homem provedor e salvador, sendo essa a ideia de “amor verdadeiro” que prevalece até meados da década de 1990, período no qual, essas princesas-mulheres, passam a ser mais autônomas, menos servis e, ainda que sutilmente, novas perspectivas de amor são apresentadas a seu público-alvo, porém, a relação entre homem e mulher, bem como, a de família idealizada, é reiterada em grande parte dos enunciados da Disney. Embora Mulan e Merida estejam em contraposição as outras animações mais canônicas, a indústria ainda produz valores estereotipados acerca do amor e incute axiomas que refletem e refratam um modus vivendi típico acerca do que vem a ser a felicidade Disney. A pesquisa está fundamentada na Filosofia da Linguagem centrada no Círculo de Bakhtin e aborda algumas concepções específicas, tais como, diálogo, enunciado, sujeito e ideologia, resguardadas pelo método dialético-dialógico, conforme salienta Paula (2011).

BRIGADA INQUISITORIAL E ARMADA DE DUMBLEDORE: repressão e resistência em diálogo

BRIGADA INQUISITORIAL E ARMADA DE DUMBLEDORE: repressão e resistência em diálogo

MOURA, Giovana Cristina de.;
PAULA, Luciane de.

Tese

2020-2024

Esta tese configura-se como um estudo teórico-analítico. Analisa, a partir de duas personagens da saga Harry Potter (Hermione Granger e Dolores Umbridge), os reflexos e refrações de um governo com características ditatoriais e como essas vigoram no campo da educação. A fundamentação teórica compreende as concepções de diálogo, enunciado, sujeito, ideologia, forças centrípetas e centrífugas e infraestrutura e superestrutura do Círculo de Bakhtin. A censura, o controle da liberdade de expressão, o uso da mídia para reiterar certos ideais, os inquéritos e repressão aos movimentos contrários à superestrutura dominante são algumas das estratégias discursivas empregadas para viabilizar esse projeto político-governamental. A justificativa social do estudo é que se compromete a dialogar a estrutura de um governo ficcional com o modelo de educação em voga no Brasil desde a ascensão do movimento Escola Sem Partido - ESP (2014) até a implantação da Base Nacional Comum Curricular - BNCC (2017-2018) e da reforma educacional conhecida como Novo Ensino Médio (2022). Assim, na análise, dialoga-se o modelo de educação ficcional presente no quinto livro da saga Harry Potter (“A Ordem da Fênix”) com a educação brasileira para que não nos desviemos da função social desta pesquisa.

Tese

bottom of page