top of page

Bárbara Luqueti Tavares

Pesquisa Concluída

FCLAs - Faculdade de Ciências e Letras - Câmpus de Assis - Unesp

Graduada em Letras, com habilitação em Português/Inglês pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (FCL/UNESP Assis); Integrante do GED - Grupo de Estudos Discursivos, atuando como Pesquisadora, Auxiliar Administrativa, Gerenciamento de site e Financeiro. Desenvolveu projeto de pesquisa em iniciação científica na FCLAs - Faculdade de Ciências e Letras - Campus de Assis - Unesp, na área de Linguística, em destaque Análise Dialógica do Discurso, com o apoio da Bolsa PIBIC/CNPq a título do projeto: "As Sombras da Noite: o diálogo carnavalizado do vampiro-zumbi", com apoio da Pró-Reitoria de Pesquisa da UNESP e com o apoio do CNPq, sob orientação da Profa. Dr. Luciane de Paula até 2023. Ademais, atualmente desenvolvo pesquisa na área de Linguística: Análise Dialógica do Discurso sob orientação da Profa. Dr. Luciane de Paula. Também possuo experiência na área de Linguística, atuando principalmente nos seguintes temas: Discurso, Linguística, Mikhail Bakhtin e Signo Ideológico. Além disso, estou no curso Gestão da Tecnologia da Informação pela FATEC Assis.

Principais projetos

AS SOMBRAS DA NOITE: O Diálogo Carnavalizado do Vampiro-Zumbi

AS SOMBRAS DA NOITE: O Diálogo Carnavalizado do Vampiro-Zumbi

TAVARES, B. L.; PAULA, L.

Projeto

2021-2023

O filme Dark Shadows (Sombras da Noite), de Tim Burton, centra-se na ambivalência humana, retratada num sujeito que reflete e refrata a dicotomia entre classes sociais que não apenas convivem, mas coabitam seu ser, ao constitui-lo como vampiro-zumbi. A representação da ambivalência marca as relações sociais e a dinâmica de poder da sociedade.
A ironia crítica do autor-criador ridiculariza a hipocrisia decadente da aristocracia vampiresca e a exploração capitalista burguesa sobre trabalhadores tratados como operários-zumbis hipnotizados e em transe.
Refletir, de modo analítico, sobre como a valoração crítica à desigualdade social se expressa de modo carnavalesco por meio do sujeito protagonista, Barnabas, que se caracteriza como um vampiro-zumbi, é a proposta desta pesquisa, que extrapola o enunciado estético ao pensar sobre sua relação com a sociedade real, de modo refratado pelo riso carnavalesco.

bottom of page