top of page

Ana Carolina Siani Lopes

Aluna Pesquisadora

UNESP

Bacharela (2014) e mestra (2017) em Linguística pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), período em que integrou o Grupo de Estudos dos Gêneros do Discurso (GEGe/UFSCar) com pesquisa financiada pela CAPES. Doutora (2022) em Linguística e Língua Portuguesa pela UNESP/Araraquara, com pesquisa financiada pela CAPES e FAPESP. Foi professora substituta no Departamento de Estudos Linguísticos e Literários (DELL) da UNESP/Assis no primeiro semestre de 2023. Integra o Grupo de Estudos Discursivos (GED/UNESP) desde 2018 e desenvolve pesquisa nas áreas de Análise Dialógica do Discurso e dos Estudos Bakhtinianos.

Principais projetos

Raça, gênero e classe na obra "Harry Potter": uma análise dialógica do discurso

Raça, gênero e classe na obra "Harry Potter": uma análise dialógica do discurso

SIANI, Ana Carolina; DE PAULA, Luciane.

Projeto

2018-2022

O presente projeto propõe uma análise dialógica do discurso na obra literária "Harry Potter", com foco nas relações de raça, gênero e classe. Busca responder a seguinte questão de pesquisa: o discurso de "Harry Potter" materializa os valores e embates sociais nas clivagens de raça, gênero e classe presentes na sociedade contemporânea? A hipótese é a de que, no âmbito do enredo da obra, tais relações constituam hierarquias na estrutura social do mundo bruxo, refletindo e refratando as questões sociais da realidade que lhe dão sentido. O projeto se ancora nos pressupostos teórico-metodológicos dos estudos realizados no interior
do Círculo de Bakhtin, que concebe a obra literária como enunciado concreto em seu caráter ativo-responsivo. O cotejamento é o caminho metodológico para compreender a constituição dos sujeitos e/ou grupos sociais dentro da narrativa, bem como para a compreensão da constituição dos fios ideológicos e da construção interdiscursiva da obra.

Raça, gênero e classe na obra "Harry Potter": uma análise dialógica do discurso

Raça, gênero e classe na obra "Harry Potter": uma análise dialógica do discurso

SIANI, Ana Carolina.

Tese

2018-2022

O presente trabalho teve como objetivo desenvolver uma análise dialógica do discurso na obra literária "Harry Potter", com foco na materialização de relações de raça, gênero e classe no mundo mágico apresentado pela narrativa. A partir do microcosmo axiológico da obra, compreendemos que tais relações se encontram imbricadas e interseccionadas em um nó “raça-gênero-classe”, constituindo índices das identidades e diferenças que alicerçam a estrutura social do mundo mágico. O estudo se deu por meio dos pressupostos teórico- metodológicos do pensamento do Círculo de Bakhtin e de sua concepção dialógica de linguagem, bem como pelas considerações bakhtinianas acerca da relação entre vida e arte. Deste modo, concebemos a obra "Harry Potter" como enunciado concreto em seu caráter ativo e responsivo, elegendo o cotejo como gesto analítico para compreensão da constituição dos sujeitos e/ou grupos dentro da narrativa, bem como os fios ideológicos da obra como um todo. Os resultados demonstram que a materialização do nó “raça-gênero-classe” se dá por um embate entre valores e visões de mundo (vozes sociais) encarnados pelas personagens- sujeitos e seus conflitos ao longo da narrativa. Como unidade de sentido, a obra é constituída por um jogo de forças, como reflexo e refração do terreno pluridiscursivo do qual nasce todo enunciado artístico, balizado por um determinado enquadramento da alteridade e diferença, evidenciado pela construção linguístico-discursiva da obra que refrange a relação do herói (Harry) com seus outros do mundo mágico.

Identidade e diferença em "Harry Potter": movimentos interseccionais vividos em filme

Identidade e diferença em "Harry Potter": movimentos interseccionais vividos em filme

SIANI, Ana Carolina; DE PAULA, Luciane.

Projeto

2023-presente

Com base nos pressupostos teórico-metodológicos do Círculo de Bakhtin, este projeto de pós-doutorado propõe uma análise dialógica do discurso da saga cinematográfica "Harry Potter" (Warner Bros., 2001-2011), com foco na forma como os filmes semiotizam as relações de raça, gênero e classe do mundo mágico, e a interseccionalidade desses signos de identidade e diferença, demonstrando sua produtividade no processo de ensino-aprendizagem multimodal. Para tanto, os oito filmes da franquia "Harry Potter", em sua integralidade material tridimensional (explicitamente verbivocovisual), com expressividade valorativa, constituem o corpus principal da pesquisa, voltada para a reflexão sobre a obra audiovisual. A pesquisa se justifica pela relevância cultural, social e política da franquia "Harry Potter", tendo em vista as reflexões que ela possibilita e os valores que mobiliza por meio da dupla refração de problemas sociais, e pela utilidade da enunciação estética e massiva como objeto nas práticas de ensino e aprendizagem de língua, para uma educação crítica, autônoma e inclusiva, conforme proposto pelos ODS 4, 5, 10 e 16 das Nações Unidas.

bottom of page