Pesquisas - Natasha Ribeiro de Oliveira (UNESP/FCLAr)

Foto de capa - MESTRADO.jpg
Foto de capa - MESTRADO.jpg

press to zoom
Foto de capa - MESTRADO.jpg
Foto de capa - MESTRADO.jpg

press to zoom
1/1

Mestrado

A febre amarela 'minions': uma análise bakhtiniana

Natasha Ribeiro de Oliveira, 2018

 

Calcada na filosofia da linguagem do Círculo de Bakhtin, Volochínov e Medviédev, a pesquisa tem como objetivo a análise da constituição do sujeito minion (a mão-de-obra massiva) em relação de alteridade com o sujeito Gru (o malvado favorito), presentes no gênero discursivo cinema de animação. A fim de refletir acerca da sua construção arquitetônica, o que abarca a sua produção, circulação e recepção social, compreendo a(s) voz(es) social(is) encarnadas por esses sujeitos, o estudo tem como objeto a franquia de enunciados fílmicos “Meu Malvado Favorito” (2010, 2013, 2015 e 2017), produzidos pela Illumination Entertainment e Universal Studios. O método de pesquisa, dialético-dialógico, é realizado por cotejo, em que outras produções enunciativas da franquia surgem no interior da análise, de forma a corroborar com a reflexão acerca das relações de trabalho e da sua transformação em produto de consumo da indústria cultural. A relevância da proposta deste estudo é a relação entre produção, circulação e recepção dos enunciados estéticos na contemporaneidade.

 

(Pesquisa apoiada pela FAPESP/CAPES processo número 2017/26629-3)

 

Orientadora: Luciane de Paula

Iniciação Científica

Reflexos e refrações da ambivalência humana: o 'estranho' Jack de Tim Burton

Natasha Ribeiro de Oliveira, 2017

 

A proposta desta pesquisa, em consonância com a anterior e com os estudos da filosofia da linguagem do Círculo de Bakhtin, Volochinov, Medviedév, prevê o estudo do sujeito Jack a partir do enunciado fílmico O estranho mundo de Jack (1993), de Tim Burton, ao que tange à sua constituição como sujeito ambivalente. Tomado não só como heroi do enunciado, mas também como vilão, Jack não se caracteriza como um sujeito uno, mas sim como um sujeito que reflete e refrata as relações sociais sob às quais está condicionado - desse modo, pensamos no sujeito bakhtiniano não só como eu-para-mim, mas como eu-para-o-outro. A nossa hipótese de que Jack seja um sujeito ambivalente, constituído por outro(s) sujeito(s). A partir do princípio da alteridade é possibilitado por meio da relação que ele estabelece com os diferentes sujeitos do enunciado. Como parte essencial do nosso estudo, por se tratar de um enunciado fílmico, a análise versará sobre as diferentes dimensões que constituem a linguagem (a verbal, a vocal/musical e a visual), de modo que sem essas dimensões, não nos seria possível compreender o enunciado por completo, constituído sincreticamente. 

 

(Pesquisa apoiada pelo PIBIC - Reitoria)

 

Orientadora: Luciane de Paula

Foto de capa - PIBIC.jpg
Foto de capa - PIBIC.jpg

press to zoom
Foto de capa - PIBIC.jpg
Foto de capa - PIBIC.jpg

press to zoom
1/1

Iniciação Científica

Contos de uma bruxa: a construção da vilania em Malévola

Natasha Ribeiro de Oliveira, 2016

 

Ressignificada para uma ambientação do século XXI, a obra fílmica Malévola – cuja proposta de (re)criação retoma, não somente a animação, mas as narrativas populares – traz em si a (re)contagem de uma fada bruxa construída em sua forma humaniza o que, dessa forma, faz-se apresentar não apenas como uma bruxa e seu lado mal, mas também como uma fada. Esta pesquisa, em continuação a proposta anterior – cujo foco recaía em no lado bom de um vilão canônico das indústrias Disney –, compromete-se a analisar de forma dialético-dialógica a construção da vilania dos personagens Disney a partir da fada-bruxa humanizada (re)criada pelo Walt Disney Studios.  Com este propósito estabelecido, a pesquisa possui como seu embasamento teórico os estudos acerca da linguagem e seu funcionamento dialógico proposto pelo Círculo de Bakhtin, além de retomar alguns de seus conceitos-base, como sujeito, ideologia, enunciado e cronotopia, a fim de dar suporte para a presente proposta de pesquisa

 

(Pesquisa apoiada pelo CNPq)

 

 

Orientadora: Luciane de Paula

Foto da capa.jpg
Foto da capa.jpg

press to zoom
Foto da capa.jpg
Foto da capa.jpg

press to zoom
1/1
PROJETO

Iniciação Científica

O "estranho" mundo de Tim Burton: uma análise dialógica de animações

Natasha Ribeiro de Oliveira, 2015

 

O projeto, fundamentado nos estudos bakhtinianos sobre a linguagem, propõe a análise das vozes sociais incorporadas pelos protagonistas de dois fílmes de Tim Burton: Jack e Sally, de O Estranho Mundo de Jack (1993) e Emily e Victor, de A Noiva Cadáver (2005).
Pretende-se compreender a relação arte e vida a partir do universo arquitetônico burtoniano, por meio de uma análise verbivocovisual. A pertinência se encontra na reflexão acerca da relação arte (cinematográfica) e vida. A ideia é compreender como as valorações ideológicas presentes nos enunciados hollywoodianos de Burton refletem e refratam padrões sociais por meio dos sujeitos de suas produções, de maneira interdiscursiva/intertextual.

 

(Pesquisa apoiada pela FAPESP, processo nº 2015/15311-7)

 

Orientadora: Luciane de Paula

Tim Burton
Tim Burton

press to zoom
Tim Burton
Tim Burton

press to zoom
1/1